#

Parque Natural

A origem geológica deste maciço é sedimentária. Os rochedos de Montserrat são muito duros e muito resistentes à erosão, e são formadas por um conglomerado de pedras unidas por cimento calcário.

Ao longo do tempo, o vento e a chuva modelaram os picos ou monólitos conferindo-lhes formas muito diversas. A imaginação popular associou estes contornos a figuras humanas ou de animais, deu-lhes nome e inventou lendas que explicam a sua origem fantástica.

A vegetação que predomina em Montserrat é o azinhal com folhado-comum, tipicamente mediterrânico. Contudo, as diferenças climáticas que ocorrem na montanha fazem com que se encontre também espécies próprias de lugares muito secos ao lado de outras de ambientes húmidos e frescos. Há carvalhais, bosques de teixos, pinhais e algumas espécies que vivem nas superfícies dos rochedos, como a ramonda myconi ou o amor-agarradinho. Em Montserrat crescem umas 1250 espécies diferentes de plantas.

A fauna também é muito variada, como corresponde ao contexto mediterrânico. As espécies mais visíveis são o pombo-torcaz, o tordo, o falcão, o esquilo florestal, a cabra selvagem, o javali e a salamandra, entre outras.